terça-feira, 13 de novembro de 2007

Montanha Russa


Eu alimento-me de emoções
Fortes! Sempre fortes! Muito fortes!
Montanha russa de emoções
Subidas a pique e descidas vertiginosas
Não consigo viver de outra forma. Não faz sentido sem ser assim
O meu equilibrio é desta forma. Tocar os extremos

4 comentários:

MJB disse...

Não concordo. Reais, verdadeiras, profundas, mas nem sempre fortes. A serenidade e a calmaria de uma "casa à beira de um lago", fazem parte de ti.

Sei lá eu que nome dar a isto disse...

Minha querida... porque isso também é forte para mim!
De outra forma sim. Mas forte!

W0lfshade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
W0lfshade disse...

És igual a mim Ana, sempre turbulência, ora lá bem no alto, ora no buraco mais fundo.
O importa e passar pelas coisas, sejam elas boas ou menos agradáveis...
Serenidade, minha querida, deixamos para todos os outros....